Instituto Kinder do Brasil >> Apoteose da Ópera

Sinopse
O desafio de familiarizar crianças menos favorecidas com a arte do canto lírico.
Projeto sob administração do Guanandi Instituto Renovação Social – GIRS.

Responsável
Madô Portella (produção e administração) Nelson Portella (desenvolvimento e direção artística)

Data de Fundação
Abril de 2008 (projeto) julho de 2008 (entidade)

Outros Parceiros
ATÉ O PRESENTE MOMENTO NÃO POSSUÍMOS OUTROS PATROCINADORES

Contato
Rua Dias da Rocha , 75/202, Copacabana, Rio de Janeiro, RJ, CEP: 22051-020
(21) 3298-7662 / 2549-3283
Cel.: Nelson – 9523-9090 / Madô – 8316-6259 – 8723-5607

Nelson Portella: n.portella@hotmail.com
Madô Portella: madoportella@hotmail.com

Contato Girs
Rua Desembargador Itabaiana de Oliveira, 50 / 206 parte.
Centro – Rio Bonito – Rio de Janeiro (RJ) – CEP: 28800-000
Tel.: ( 21) 2249-8618 / 8883-8618
info@girs.org.br
Site: http://www.meioambiente.org.br

O PROJETO

OBJETIVO

Este projeto foi desenvolvido para que a ópera e a música erudita em geral voltem a ter no Rio de Janeiro a popularidade consagradora de não muitos anos atrás, trabalhando principalmente com as crianças e adolescentes de comunidades menos favorecidas.
A Ópera, cujo enredo, montagem, cenários, figurinos podem facilmente fascinar os jovens devido a sua grandiosidade e aos vários aspectos culturais, vem obtendo excelente aceitação.

QUEM SOMOS
Nelson Portella, barítono, cuja atuação internacional nos anos 70 e 80 foi consagrada pela mídia especializada do mundo todo. No ano de 1982, o governo italiano conferiu a Nelson Portella o título de artista emérito.
Portella e Madô, sua esposa, formada em Comunicação Social pela PUC – Rio de Janeiro, criaram o Instituto da Ópera – IO, para pôr em prática todo um trabalho de ensino gratuito a crianças menos favorecidas, divulgação e produção de Concertos.

ÁREA DE ATUAÇÃO
Formou-se um coral infantil com crianças de comunidades menos favorecidas, selecionadas na Escola Estadual do Jockey Club Brasileiro. O coral é composto por 32 crianças de idades entre 11 a 14 anos. A meta final é um coral com 100 crianças menos favorecidas também de outros colégios públicos.
Essas crianças, meninos e meninas, recebem aulas de canto e música, três vezes por semana, e desenvolvem um repertório.
O coral já se apresentou em vários teatros e eventos no Rio de Janeiro, cantando “Carmen” em francês e o “Va Pensiero”, da ópera Nabucco, em italiano. A primeira apresentação foi na tradicional sala de espetáculos Baden Powell em Copacabana.

OS PROBLEMAS
Para que as crianças possam se apresentar ao grande público, o Instituto da Ópera produz espetáculos. Estes espetáculos têm como atração as crianças acompanhadas por cantores e músicos profissionais, para que o nível seja sempre alto e as crianças tenham uma ampla visão da música.
Os espetáculos envolvem custos: vestuário, alimentação, transporte, contratação de músicos e para fazer face aos custos de produção precisamos da ajuda de novos patrocinadores.
As crianças também precisam de ajuda de custo para poderem chegar com seus acompanhantes até o local das apresentações.

SOLUÇÕES
O Instituto da Ópera pretende, quando for possível, distribuir uma ajuda de custo mensal para as crianças do coral, além do cachê que já recebem quando atuam.
Com o apoio de novos patrocinadores, os custos dos espetáculos serão reduzidos. O Instituto da Ópera poderá trabalhar na construção de um camarim móvel, com roupas e material necessário para as apresentações das crianças.

RESULTADOS
As crianças influenciam definitivamente o ambiente em que vivem. As respectivas famílias manifestam orgulho ao verem seus filhos, netos, sobrinhos procurando avidamente escutar ou assistir a música erudita em suas casas. Se levarmos em consideração a ampla gama de cultura existente em cada enredo de uma ópera, podemos deduzir o real alcance deste projeto.
É fantástico dar a primeira oportunidade para crianças menos favorecidas de frequentar os teatros e ambientes sofisticados que recebem este tipo de manifestação artística e mostrar-lhes que é possível sonhar e transformar a sua realidade.

EXPECTATIVAS
Em 2009:

- As crianças se apresentarão no Forte de Copacabana, acompanhadas de artistas profissionais e da notável e famosa Banda Sinfônica do Corpo de Fuzileiros Navais. Também farão parte de dois concertos de música de Câmera Brasileira em um sofisticado ambiente que é a Casa de Cultura Julieta de Serpa e estarão ao lado da Banda Sinfônica do Corpo de Fuzileiros Navais na apresentação dos mesmos no Teatro Municipal do Rio de Janeiro.
- Será ensaiada a versão integral do Barbeiro de Sevilha em parceria com a Marinha do Brasil.
- Motivados pelas aulas e pelas apresentações em casas de espetáculos, as crianças menos favorecidas têm a chance real e efetiva de crescer no mundo do canto lírico.

Sponsors