Instituto Kinder do Brasil >> Escola de Dança Nova Iguaçu

Sinopse
Dança clássica e contemporânea ao alcance das crianças menos privilegiadas de Nova Iguaçu e arredores.

Responsavel
Jerônimo de A. Euzébio<br>Gilson Gonçalves da Costa

Data de fundação
15 de novembro de 1994

Outros Parceiros
ATÉ O PRESENTE MOMENTO NÃO POSSUÍMOS OUTROS PARCEIROS

Contato
Rua Luiz de Lima, 211, Centro, Nova Iguaçu, RJ, CEP 26221-080
(21) 2667-0305 / 9964-8018
jeronimo.euzebio@previdencia.gov.br

O PROJETO

OBJETIVO
Despertar o interesse pela dança e proporcionar conhecimento técnico, disciplinar, corporal, psicossocial e lúdico. As crianças contam com no mínimo de três horas diárias de aulas teóricas e práticas de dança clássica e contemporânea. Além disso, a escola colabora e incentiva a participação das crianças em eventos e festivais de dança que estimulem a formação dos bailarinos. Todo ano a entidade monta uma obra clássica com os alunos da escola.

QUEM SOMOS

A Escola de Dança de Nova Iguaçu é voltada para crianças que acreditam em um futuro melhor através da dança. Foi inaugurada em 1994 e desde então desenvolve um trabalho com crianças carentes a partir dos três anos de idade. Estes meninos e meninas são selecionados de acordo com a condição financeira e o interesse em melhorar de vida através da dança.
Os cursos fornecidos são: baby class, ballet clássico, jazz, sapateado e dança afro. Com estas aulas, a escola visa ocupar o tempo ocioso das crianças, de modo a desenvolver a formação social e disciplinar e permitir que esta seja uma opção de trabalho para o futuro. Para a educação dessas crianças menos favorecidas, a instituição trabalha com doações.

ÁREA DE ATUAÇÃO
A escola atua na baixada fluminense, em uma região com menor poder aquisitivo, onde existe pouco incentivo à arte. Pioneira em dança clássica e contemporânea para crianças menos favorecidas, a Escola de Dança de Nova Iguaçu oferece a esses meninos e meninas a oportunidade de terem contato com a criatividade, para que elas se desenvolvam e possam ter a possibilidade de um futuro profissional com a dança. Os alunos aprendem e participam de eventos de dança e festivais no Brasil e no Exterior.

OS PROBLEMAS
A escola possui dificuldades financeiras para manter todos os alunos que não podem pagar para estudar, nem para terminar a obra de expansão da instituição. Para as apresentações das obras de ballet faltam roupas e figurinos, que são muito caros. Muitas vezes a escola deixa de participar de eventos e festivais, pois não tem como arcar com as despesas de taxas, hospedagem e alimentação dos alunos selecionados.

SOLUÇÕES
A escola deseja encontrar patrocinadores que queiram investir no projeto; ajudando na manutenção / obra da escola e dando apoio aos dançarinos, para que eles possam participar dos eventos e festivais. Quem não tem muito, pode atuar como “padrinho” (pessoa que paga as mensalidades de uma criança menos favorecida para que ela estude dança).

RESULTADOS

  • Daniela Rufino passou para a mais conceituada Escola do Estado de ballet clássico no Rio de Janeiro (Maria Olenewa) que prepara alunos para o corpo de ballet do Theatro Municipal e agora estuda nos dois lugares.
  • Nelson Luiz entrou para a Cia. Cisne Negro de ballet, em São Paulo.
  • Todos os anos, com muito sucesso, mas com muitas dificuldades, a escola apresenta uma obra de ballet clássico na casa de espetáculos Rio Sampa.
  • Participação em vários festivais com a conquista de prêmios. (Ariana Souto – melhor bailarina do festival de São Paulo, Daniela Rufino – bailarina revelação do festival do Rio de Janeiro, entre outros).
  • Victor Luiz e Douglas Amaral, ambos preparados pela Escola de Dança de Nova Iguaçu, foram selecionados em março de 2007 para o corpo de ballet do Theatro Municipal.

EXPECTATIVAS

  • Ampliar o número de crianças.
  • Consolidar os núcleos familiares.
  • Proporcionar aos alunos a participação em uma variedade de festivais nacionais e internacionais.
  • Realizar anualmente a remontagem de uma obra clássica aberta ao público.

DEPOIMENTOS
Através das aulas, pude conhecer e participar do mundo da dança. Venho me aperfeiçoando tecnicamente e ao lembrar dos momentos mais difíceis, agradeço a Deus e a todos do IKB, principalmente ao meu padrinho suíço Gust. Ele vem me proporcionando cursos com professores renomados e a participação em festivais no Brasil e no Exterior, com a promessa de realizar o meu grande sonho, que é o de pertencer a uma grande companhia de ballet.<br>Daniela Rufino
Vivo hoje o meu grande sonho de ser bailarino profissional. Cursei a escola e no decorrer de vários anos participei de cursos e concursos no Brasil e no Exterior. Eu morava em Sepetiba, bem distante da escola, mas com muito sacrifício e a ajuda do IKB, hoje pertençoa Cia. Cisne Negro,em São Paulo,e já desempenho alguns papéis de primeiro bailarino.
Nelson Luiz

Sponsors