Sinopse
Centro de tratamento e pesquisa do abuso de drogas em adolescentes

Responsável
Gisella Hanley, Ph.D

Data de Fundação
10 de Julho de 2003

Outros Parceiros
Abc Trust – CHARITY REGISTRATION NO. 1069022
Viva A Vida (UK) – CHARITY REGISTRATION NO. 1103073

Contato
Sítio Florilar, Estrada de Buraquinho, lote 10, Buraquinho, Lauro de Freitas, BA – CEP: 42700-660

telefone=(71) 3289-5764 / 8805-9286 / 8835-5764
www.vivaavida.org
ghanley98@yahoo.com
info@vivaavida.org

OBJETIVO

Oferecer ao adolescente de baixa renda (em situação de rua ou não), que apresente quadro de dependência química, um tratamento sistematizado à base de atividades terapêuticas, educacionais e profissionalizantes, em regime de internação social, conforme o artigo 94 do Estatuto da Criança e do Adolescente. Este trabalho visa a (re) integração à família e à sociedade, de forma que os jovens tenham condições de lidar com a dependência química e busquem qualidade de vida.

QUEM SOMOS
A Associação Viva a Vida é uma organização não governamental, sem fins lucrativos, fundada em julho de 2003 para atender a necessidade de um centro de tratamento residencial, voltado especificamente aos adolescentes da região metropolitana de Salvador. Pioneira no Estado em tratamento residencial, a Viva a Vida auxilia os jovens e familiares de diversos municípios a superar o difícil problema da dependência química.

ÁREA DE ATUAÇÃO
Na Viva a Vida, o adolescente segue um programa de tratamento residencial, especialmente preparado para ele. Todas as atividades propostas têm como objetivo final a preparação para o retorno ao convívio social e familiar, de forma que o jovem tenha condições de lidar com sua dependência química. Na comunidade é possível encontrar:

  • Terapia em grupo
  • Acompanhamento individual
  • Atividades esportivas e recreativas
  • Reforço escolar, noções de informática
  • Terapia de arte, música e teatro
  • Palestras temáticas

OS PROBLEMAS
Com a introdução do crack em Salvador, em 1997, pode-se dizer que houve um surto epidêmico da droga e partes do Centro Histórico foram denominados cracolândia. Com isso, houve um aumento na procura por tratamento e, ainda assim, na região metropolitana de Salvador o Viva a Vida é o único centro de tratamento residencial para adolescentes. Antes, o jovem dependente químico era encaminhado aos centros para adultos, o que além de contrariar o Estatuto da Criança e o Adolescente, não providencia um tratamento adequado às necessidades particulares do adolescente.
Faltam programas residenciais que desenvolvam atividades terapêuticas, profissionalizantes e que ajudem o dependente químico a se (re)integrar à sociedade e à família. Estes jovens, especialmente aqueles em situação de rua, precisam de um programa de tratamento especializado, que atenda as necessidades específicas deles.

SOLUÇÕES
O Centro Viva a Vida oferece um tratamento especializado e multidisciplinar, em regime de internação em Comunidade Terapêutica, baseada em atividades terapêuticas, educacionais e profissionalizantes.
A Comunidade Terapêutica é uma abordagem que objetiva tratar a dependência química, através da mudança no estilo de vida do adolescente, entendendo o uso abusivo das drogas como sintoma de um desajuste psicológico e social da pessoa. O método empregado para o tratamento decorre de um trabalho de no mínimo seis meses e no máximo 18 meses, dependendo das necessidades de cada indivíduo.
Nesse processo, o adolescente passa por cinco fases. Cada etapa possui metas específicas, que os adolescentes precisam alcançar antes de passar para a fase seguinte. Em cada uma, através de atividades terapêuticas que motivam mudanças de comportamento, a pessoa trabalha questões individuais e aprende novas maneiras de se expressar. Na última fase, de reinserção social, o jovem começa a se estruturar para sair do centro. Com atividades profissionalizantes, o adolescente é estimulado a elaborar seu projeto de vida fora dali.
Além de oferecer tratamento, a Viva a Vida também tem como propósito estabelecer parâmetros de sucesso no atendimento com jovens, promovendo pesquisas sobre adolescentes e drogas no Estado da Bahia. A partir desses resultados, os planos são administrar cursos e elaborar materiais de divulgação. A Viva a Vida espera, assim, servir como ponto de referência no país.

RESULTADOS
No ano 2006, a Viva a Vida ganhou o Diploma de Mérito pela Valorização da Vida, entregue pela Secretaria Nacional Antidrogas, em reconhecimento ao seu trabalho no tratamento do abuso de drogas.

EXPECTATIVAS
A Viva a Vida tem como meta conseguir uma sede própria para ampliar o projeto e também passar a atender meninas. No Estado não existe nenhum tratamento residencial para elas, apesar da procura ser alta.

DEPOIMENTOS
Gostaria que todas pessoas, que hoje vivem na rua, possam encontrar uma oportunidade como eu encontrei aqui na Viva a Vida.
Adolescente de 16 anos de idade

Minha vida antes de entrar no Viva a Vida era só de sofrimento, mas, ao entrar neste centro minha vida tomou um novo rumo para a felicidade. Espero sair daqui um novo homem, para trabalhar e para ajudar a família da Viva a Vida.
Adolescente de 15 anos de idade

Eu sou um menino que era usuário, que fumava muitas drogas e andava perdido pelas ruas… Eu roubava mas não era para comer, era para sustentar o meu vício. Hoje eu estou nesse centro de recuperação me tratando. Eu e meus colegas estamos indo bem no tratamento. Viva a Vida!
Adolescente de 13 anos de idade

Sponsors